COMUNICADO

No âmbito de notícias vindas a público sobre alegadas irregularidades relacionadas com a atividade do Mosteiro dos Jerónimos e tendo o nome do Automóvel Club de Portugal sido referido pela Comunicação Social, cumpre esclarecer o seguinte:

  • O Automóvel Club de Portugal, com vista à realização de uma classificativa do Vodafone Rally de Portugal em 2011, 2012, 2013 e 2014, celebrou protocolos com o Instituto de Gestão do Património Arquitetónico e Arqueológico, Instituto Público (IGESPAR, I.P.) e com a Direção Geral do Património Cultural.
  • Os protocolos tinham por objetivo regulamentar os termos em que se processou a utilização do espaço e imagem do Mosteiro dos Jerónimos no âmbito das referidas classificativas do rally, bem como a contrapartida financeira para as mesmas.
  • Para os anos de 2011 e 2012 foi celebrado um acordo a dois anos com o IGESPAR.
  • O mesmo aconteceu no que se refere aos anos de 2013 e 2014, tendo então o IGESPAR, I.P. dado lugar à Direção geral do Património Cultural.
  • Ambos os protocolos estipulavam o pagamento de 50 mil euros por cada edição, “como contrapartida pela utilização da zona envolvente do Mosteiro dos Jerónimos e da sua imagem” e “como contribuição para o plano de conservação das abóbodas da Igreja do Mosteiro dos Jerónimos ou de outras ações de salvaguarda do monumento previamente definidas por aquele organismo”.
  • Os protocolos foram assinados pelos respetivos diretores-gerais do IGESPAR e da Direção Geral do Património Cultural.
  • O Automóvel Club de Portugal desconhece posteriores desenvolvimentos internos sobre o destino dos valores pagos ao IGESPAR e à Direção geral do Património Cultural.

Lisboa, 6 de junho de 2017

      

06/06/2017

Politica de Utilização de Cookies

Este site utiliza Cookies de acordo com a política em vigor. Ao navegar em acp.pt estará a consentir a utilização dos Cookies. Saber mais