História do Golfe

Origens, primeiros campos, primeiros clubes

A origem do golfe não está totalmente definida e dependendo do historiador ou do ponto de vista poderá ter por base outros jogos praticados no passado. Os Romanos durante o período dos Césares jogavam algo semelhante ao golfe golpeando uma bola cheia de penas com ferros que pareciam ramos de árvores.

Foto História do Golfe

Outros, falam de um jogo praticado em Inglaterra, no século XIV, observando-se imagens deste jogo num dos vitrais da Catedral de Gloucester, onde aparece uma personagem com um taco na mão em atitude de quem vai bater uma bola. Os Holandeses jogavam um jogo similar nos seus canais congelados no século XV. As variações eram ao mesmo tempo muito populares em Franca e na Bélgica.

Estes jogos tinham em comum com o golfe o facto de serem jogados com uma bola que era batida com um taco que pretendia projectar a mesma em linha recta e em determinada direcção. A teoria mais defendida é a de que o golfe actual decorre de um jogo praticado no gelo, denominado "Kolven", que os holandeses levaram para a Escócia, no tempo do comércio das especiarias.

Em 1457 a primeira referência oficial ao jogo acontece quando o Rei Jaime II proíbe o golfe na Escócia porque interferia com a prática de tiro com arco, que era vital no esforço da defesa. Os Escoceses continuaram no entanto a jogar em campos à beira-mar porque estes terrenos não possuíam aptidões agrícolas e apresentavam vegetação rastejante onde, com facilidade, se faziam buracos, e se introduziam as bolas batidas por tacos de madeira. O objectivo do jogo era conseguir introduzir a bola, em cada cova, com o menor número de pancadas. Os campos maiores tinham cinco buracos e 500 metros de comprimento. A proibição oficial só foi levantada em 1502, quando da assinatura do tratado de Glasgow, por Jaime IV (Jaime I da Inglaterra).

O campo de golfe mais antigo do mundo está situado na Escócia, St Andrews, inaugurado no início do século 16. The Gentlemen Golfers of Leith, em 1744, foi o primeiro clube de golfe a ser constituído e promovia uma competição anual em que era disputada uma Taça em prata.

O jogo veio a popularizar-se a partir do século XVI embora muito limitado às classes mais ricas. Em 1880 o golfe atravessou fronteiras, vindo a instalar-se primeiro em Inglaterra, passando depois para a América e Canadá e mais tarde para a Índia podendo dizer-se que, em 1860, era já um jogo conhecido em todo o mundo.

Os campos de golfe, são hoje construídos em locais muito diferentes dos primitivos, em terrenos lisos ou montanhosos, obrigando a grandes movimentações de terras, exigindo drenagens e sistemas de rega, mais ou menos sofisticados, devido à ausência da humidade mínima exigível pela vegetação, agora semeada.

Foto História do Golfe 2

O mais célebre clube de golfe inglês, o Royal and Ancient Golf Club of St. Andrews e a United States Golf Association (USGA), são hoje as entidades reguladoras do golfe mundial, competindo-lhes a definição das regras do jogo, bem como as especificações técnicas do equipamento a utilizar por todos os jogadores, ao nível mundial.

A colónia inglesa que vivia no Porto, e se dedicava à produção e comércio do vinho do Porto, introduziu o golfe em Portugal ao criar, em 1890, em Espinho, o Oporto Niblicks Club. Em Lisboa, são os funcionários britânicos das companhias de telefones e dos transportes ferroviários que fundam, em 1922, o Lisbon Sports Club, hoje sediado em Belas. Os primeiros 60 anos do golfe em Portugal, estão historicamente ligados à vida destes dois clubes e de mais dois outros, fundados em 1934, os golfes de Miramar e Vidago.

Nas Ilhas da Madeira e dos Açores (Ilha de S. Miguel), surgem mais dois campos, respectivamente, em 1937 e 1939. O Santo da Serra Favellas Golf Club, mandado construir pela colónia britânica do Funchal e o campo de golfe Terra Nostra, cuja existência se deve a Vasco Bensaúde.