Inaugurada a exposição das 100 edições do Mapa das Estradas ACP

O Automóvel Club de Portugal inaugurou uma exposição evocativa das 100 edições do Mapa das Estradas que percorre também a história rodoviária nacional.

Entre centenas de marcas no mercado português, o Vodafone Rali de Portugal (http://www.rallydeportugal.pt/) foi um dos eventos selecionados, integrado na categoria de Eventos e Entretenimento.

ACP Noticias - Exposicao 100 edições do Mapa das Estradas ACP

O Automóvel Club de Portugal inaugurou uma exposição dedicada às 100 edições do Mapa das Estradas ACP. Editado desde 1913 e distribuído gratuitamente aos 170 sócios de então, o mapa do clube foi pioneiro na descrição do estado das estradas e a sua publicação testemunha de forma rigorosa a evolução da rede rodoviária no último século.

Para o presidente do ACP, Carlos Barbosa, “a publicação do Mapa das Estradas ACP faz parte do ADN do clube e é uma referência obrigatória para os automobilistas nas suas deslocações. Esta exposição foi inaugurada no ano em que o próprio ACP celebrou 116 anos”.

“O ACP está de parabéns por esta exposição, os mapas, mesmo como documentos físicos, continuam a ser muito importantes”, disse o presidente do Instituto da Mobilidade e Transportes (IMT), Eduardo Feio, que elogiou ainda o clube “pelo seu papel fundamental na introdução da segurança rodoviária” em Portugal.

Uma das curiosidades desta exposição, entre outras, vai para o mapa de 1973, em que o então Capitão Otelo Saraiva de Carvalho, comandante das operações do MFA, traçou os caminhos da revolução. “Foi essencial na recolha de informação para os itinerários dos militares que participaram nas operações”, recordou o agora Coronel Otelo.

Exposição 100 edições do Mapa das Estradas ACP

Segundo o presidente da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Auto-Estradas ou Pontes com Portagens (APCAP), António Nunes de Sousa, “esta exposição reflete de forma fiel a maneira como as pessoas se deslocavam ao longo das várias épocas, sendo o Mapa do ACP um documento importante para a mobilidade ainda hoje”.

O antigo membro da direção do ACP, Eduardo Arbués Moreira, esteve envolvido diretamente nalgumas edições do mapa e continua a defender que “conhecer a geografia de um país é com um mapa na mão e não tanto com o recurso às novas tecnologias”.

Vasco Callixto, neto de um dos fundadores do clube, lembrou que “o mapa foi sempre a maior referência para planear as muitas viagens que fiz, levo sempre o mapa para todo o lado”.

Exposição 100 edições do Mapa das Estradas ACP

Mas há mais para ver nesta mostra dividida em 10 módulos cronológicos, ou não fosse mais de um século de estórias de Portugal a cruzar a vida do Mapa das Estradas ACP. A exposição está patente na sede do clube, até 28 de junho, com entrada gratuita.

scroll up