Fins de semana ACP


FinsDeSemanaACP

Sugestões para um fim de semana ou umas mini-férias, com itinerários em regiões de grande interesse – paisagem, monumentos e outros pólos de interesse turístico e gastronómico. Terá ainda a indicação dos parceiros ao longo do percurso nas várias áreas de interesse, particularmente hotéis e restaurantes.

2013/11/25

Grândola

O Concelho de Grândola, como os limítrofes, tem uma considerável variedade de aspectos geológicos, como extensa faixa costeira, planície e serra, esta, com uma altitude máxima pouco acima dos 300 m, é xistosa, delimita a costa e exerce a sua influência, no que se refere ao clima e à paisagem. Está, na sua maior parte, coberta de sobreiros. A planície estende-se da serra à bacia do Sado, zona de areia e de pinhal, intimamente ligada à costa com as suas praias que começam logo ali em Tróia, frente a Setúbal, sede do Distrito.

2013/11/18

Odemira

Odemira, em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, tem uma vasta zona costeira, com praias de renome, como Vila Nova de Milfontes e Zambujeira do Mar, a primeira na foz do Rio Mira, que aqui chega, vindo da Serra do Caldeirão, onde nasce.
Entre as duas praias referidas e também parte deste concelho, fica o Cabo Sardão, com o seu farol, sempre alerta, e as cegonhas brancas que ali abundam.

2013/11/12

Reguengos de Monsaraz

Reguengos de Monsaraz – o concelho fica enquadrado, a este, pela albufeira da Barragem do Alqueva. Faz parte do Distrito de Évora, e é maioritariamente agrícola, produzindo cereais, olivais e vinha. É um concelho recheado de monumentos, maioritariamente megalíticos, sobretudo à volta da Vila de Monsaraz, a primitiva cabeça de concelho. O clima, aprazível, permite belos passeios, pescar, caçar… nas belas paisagens envolventes. Também atractivas são actividades aí desenvolvidas, tal como o artesanato, em S. Pedro do Corval, o maior centro oleiro de Portugal. A gastronomia é, como a alentejana em geral, rica de sabores. Sendo uma zona de vinha, os vinhos, sempre consumidos com moderação, claro, também contribuem para satisfazer o visitante. 

2013/11/06

Évora

Património da Humanidade

Toda a região em que Évora está incluída mostra vestígios de ocupação, pelo Homem, desde a Pré-História. Prova disso são a Anta do Zambujeiro e o Cromeleque dos Almendres, importantes monumentos megalíticos e ainda algumas gravuras rupestres. A ocupação romana deu a Évora o nome de Ebora Liberalitas Julia, como homenagem a Júlio César. Desse período ficaram o Templo Romano, e a antiga cerca. 

2013/10/08

Avis

A bonita vila de Avis, plena de história e beleza natural é sede de concelho que governa do alto do seu monte granítico com 201 metros de altitude.
Avis, de traçado medieval, de bonito casario caracteristicamente alentejano - branco, com faixas amarelas ou azuis - respira história. Os primeiros povoadores terão chegado à região na Idade do Ferro, sendo disso prova os inúmeros monumentos megalíticos existentes nas redondezas.

2013/09/30

Rede de Mosteiros Património da Humanidade

Alcobaça - Tomar - Batalha

A pouca distância da capital, estas regiões, ricas em paisagem, património e História, albergam três dos monumentos nacionais considerados Património da Humanidade, pela UNESCO. Estamos a falar dos Mosteiros de Alcobaça e da Batalha e do Convento de Cristo, em Tomar, reconhecidas jóias do Património de Portugal.
Ligada a estes três monumentos, está a História de Portugal, os seus reis, os seus artistas, arquitectos, enfim, teremos muito que contar… 

2013/09/10

Alijó

Alijó é um concelho do Distrito de Vila Real, montanhoso, mas que tem a delimitá-lo os rios Douro, Tua, Tinhela e Pinhão.
A localização geográfica do concelho, o seu património natural e arqueológico atraíram aqueles que, no passado, construíram solares, igrejas, capelas, casas senhoriais, distribuídos pelas diversas freguesias e que constituem o belo e valioso património de Alijó.

2013/07/08

Estações CP e seus Painéis de Azulejos

As Belas Estações de Caminho de Ferro e os seus magníficos Painéis de Azulejos.

2013/05/31

Boticas

Boticas, concelho marcadamente rural, está situado a noroeste de Portugal e pertence ao Distrito de Vila Real, em plenos Trás-os-Montes. Criado pela reforma administrativa de 1836, abrange uma parte das chamadas terras do Barroso, assim chamadas porque nelas existe a Serra do Barroso - algumas das freguesias do concelho de Boticas incluem o topónimo "Barroso", no seu nome, tais como Alturas do Barroso e Covas do Barroso.

Miranda do Douro

2012/07/23

Miranda do Douro

Concelho do Distrito de Bragança, Miranda do Douro fica na margem direita do Rio Douro, com Espanha do outro lado... 

Porto

2012/06/29

Porto

Existem várias teorias quanto à origem da cidade do Porto, mais ou menos próxima da foz do Rio Douro, sendo certo que toda aquela região foi ocupada por vários povos, ao longo dos tempos, desde o Paleolítico superior. 

Portalegre

2012/04/27

Portalegre

No Séc. XII, século da formação do reino de Portugal, existia no vale entre a Penha de S. Tomé (Serra da Penha) e o Cabeço do Mouro, um conjunto de casas que ofereciam refúgio e mantimentos aos viajantes que a demandavam. Foi aumentando o casaria deste “Porto” de abrigo, nesta região verdejante e aprazível ou seja “Alegre” – até que foi constituída a cidade de Porto Alegre, cujo nome foi evoluindo para Portalegre.

Fds

Politica de Utilização de Cookies

Este site utiliza Cookies de acordo com a política em vigor. Ao navegar em acp.pt estará a consentir a utilização dos Cookies. Saber mais